Minha lista de blogs

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

QUANDO AS MASCARAS CAEM


  • Retalhos de uma vida,de um falso pano de linho,de fibras desgastadas,de um tempo que não sorri,nu palco vazio e sujo sem platéia pra assistir.                                                  Sombria mente pensante,em um corpo esguiou e errante,nada importa na verdade,tudo é tão irrelevante,o amor,a morte,a vida tudo perdeu a importância.                                          Busco o silencio da vida,na escuridão mais remota,e a luz que da fresta brota,é como um soldado sozinho,sem arma,sem munição no campo do inimigo.                                       Me uno com a escuridão,e venço a luz persistente,e planto hoje a semente desta louca insana mente.Os meus olhos nada vêem,minha boca nada diz, e me sinto um aprendiz, desse mundo silencioso.