Minha lista de blogs

domingo, 27 de maio de 2012

noites:feridas da solidão


Noite, pesadelos nostálgicos, rolando pelo chão, sinto cortes em minha carne protejo o coração, sei que esta la dentro, esse é meu tormento, irremovível soldada em minha alma, terrível angustia de não te ter, toda noite é um martírio cortes profundos, delírios até o travesseiro chora de saudade de você, porque me deixou assim, porque arrancou de mim a vontade de viver.
A lua que do céu desce, zombando de minha dor, testemunha ocular de seu hipócrita amor, mas a noite continua agressiva me golpeia, meu corpo ferido e fraco, pelo quarto cambaleia.
Vou continuar te amando, vou continuar sofrendo, de dia ressuscitando, e toda a noite morrendo.